Poutine!


Poutine e um dos pratos de fast food mais famosos do Canada!

Originario do Quebec, antigamente voce somente encontrava nos restaurantes pequenos e mais escondidos.
Hoje, McDonalds, BK, A&W, KFC e Harvey’s servem Poutine!

Meu irmao me levou para provar Poutine no Smoke’s Poutinerie, um dos mais famosos em London, ON – https://smokespoutinerie.com/

Poutine consiste em nada mais do que batatas fritas (palito) cobertas com gravy, aquele molho escuro a base de carne, e pedacos de queijo!

A versao que provei era um pouco mais elaborada, tambem servida com gravy, so que com carne de porco desfiada, o que chamam de ‘pulled pork’! Outras versoews incluem bacon, frango, carne e versoes vegetarianas!

NHAC!

Restaurantes em Orlando


Nesse mês, pelo menos 3 amigos me pediram dicas sobre Orlando.
Como moramos lá por 2 anos, resolvi fazer o “Guia Vavo Krieck” do que achava interessante para ser visto.

A primeira coisa que vão notar é que o roteiro foge de todos os lugares comuns a Brasileirada enlouquecida que vai para lá. Não inclui restaurantes Brasileiros nem arapucas para turistas na região da International Drive.

Vão perceber que vou sempre na contramão do fluxo.

Okay, vamos começar? RESTAURANTES!
Os restaurantes são acessíveis e muito muito bons!
Os pratos são generosos e não sinta vergonha em pedir uma “doggie bag”, a caixinha de isopor para levar.
Isso é prática mais do que comum por lá. E o povo vem e raspa p prato para a caixinha sem pudores! ADOROOO!

Sempre que você receber a conta, a “tip”, ou gorjeta, não está incluída.
Como é feita a base de cálculo para isso?
Geralmente 15% do valor da conta a mais para almoço, e de 18 a 20% a mais para jantar.
Se você estiver em um grupo de 6 pessoas ou mais, os restaurantes costumam adicionar automaticamente o valor!
Geralmente (como na figura) vem o valor, uma linha abaixo para o tip, e o valor total.
Não se preocupem, eles não terão que passar o seu cartão novamente… Eles voltam e adicionam a gorjeta sem a necessidade do cartão.

Para pessoas retardadas para matemática como eu, sugiro que instalem: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.handyapps.tipnsplit&hl=pt_BR – Um aplicativo que vai ajudar MUITO sua vida no exterior no quesito “gorjeta”!

Ah, almoço é sempre mais barato que o jantar. O mesmo restaurante tem 2 menus com preços diferentes!

Vamos ao que interessa!

Italiano: Maggiano’s Little Italy – http://www.maggianos.com/en/Pages/Home.aspx
9101 International Dr Ste 2400, Ste. 2400, Orlando, FL – 32819-8120
Um pouco mais caro que os demais, mas sensacional! Na minha opinião, o melhor Italiano de Orlando!
Lobster Carbonara é o melhor do planeta! Eles trazem um pratinho com azeite de oliva e queijo ralado para acompanhar os pedaços de pão Italiano de entrada! AAahhhhhhh!

Italiano – Carrabba’s – http://www.carrabbas.com/
5701 Vineland Rd. Orlando, FL – 32819
Fica pertinho do parque Universal Studios.
Comida criativa, mas ao mesmo tempo tradicional. Excelente opção!

Burguers – 5 Guys – http://www.fiveguys.com/
O melhor de todos! Simples e pouca gente de fora conhece!
Procurem os locais mais próximos de onde vocês vão ficar no site! Há um na Kirkman e outro na Sandlake.

Burguers – Johnny Rockets – http://www.johnnyrockets.com/
Hambúrguer estilo anos 50! Muito bom! Como meu cunhado disse uma vez, “parece que entrei em uma máquina do tempo”! Os atendentes todos vestidos “a la 50s”!
Há um no Millenia e outro no The Loop

Grill – Logan’s Roadhouse – http://www.logansroadhouse.com/
Logan’s #348 – 407-351-4599 – 3060 W. Sandlake Rd. – Orlando, FL 32819
O favorito do Bruno e da Jessica!
Você pede a carne, ou qualquer outra coisa, e escolhe os acompanhamentos. Fiquem de olho nas promoções.
Há sempre um balde de amendoim sobre a mesa. O povo joga as cascas no chão! Ah, o pão que eles servem de entrada é sensacional! E pode pedir repeteco!

American – BJ’s – http://www.bjsbrewhouse.com/
MILLENIA MALL – 4151 Conroy Road – Orlando, FL 32839 – 407.352.0225
Sensacional! Fica do outro lado da rua do Millenia.
Além de uma cervejaria maravilhosa, os pratos são divinos!

Italiano – Bravo – http://www.bravoitalian.com/dellagio.html
7924 Via Dellagio Way – Orlando, FL 32819
Ah, que restaurante delicioso! E você ainda corre o risco de encontrar Shaquille O’neal! Nós já o encontramos lá uma ocasião! Para o almoço, eles sempre apresentam promoções interessantes. No início do ano, havia uma que eram 3 opções de pratos por US$ 6,99. E, eles trazem uns pãezinhos com um pratinho com azeite de oliva temperado sensacional! As saladas deles são to die for!

American – The Cheesecake Factory – http://www.thecheesecakefactory.com/
4200 Conroy Road – Orlando, FL 32839 – 407-226-0333
Esse era o restaurante onde Elisa Simões nos levava sempre que estava em Orlando!
Os pratos são bem servidos, o serviço é perfeito, e a dica é: Pergunte sempre ao garçom o que ele sugere! Minha dica é: Farfalle with Chicken and Roasted Garlic!

Tailandesa – Ayothaya – http://www.ayothayathaicuisineoforlando.com/
Sand Lake Rd, Orlando, FL 32819, Estados Unidos – +1 407-345-0040
O melhor Pad Thai do planeta! Sensacional! O aroma de curry ao entrar é inebriante!

Turca – Bosphorous – http://bosphorousrestaurant.com/
Turkish Cuisine – 108 South Park Ave. – Winter Park, FL 32789
Esse fica em Winter Park, uma cidadezinha pequena que vale a pena a visita. Peçam “Lavash” que é um pão que parece um airbag! Nhac Nhac! Na verdade, dependendo da fome, um Lavash e 2 pastinhas são suficientes.

Modern Italian – Prato – http://www.prato-wp.com/
124 N Park Ave, Winter Park, FL
Eles fazem uma pizza chamada Widow Maker que é maravilhosa!
O serviço é bom, pratos criativos e deliciosos.

Pizza – Papa John’s – http://www.papajohns.com/index.html
Delivery! Por que sugiro esse lugar? Nem sempre vamos ter saco para sair para comer depois de destruídos por um dia de parque… É uma excelente relação custo x benefício e a pizza, estilo americano, é muito boa!
E afinal, você não pode voltar dos Estados Unidos sem provar a pizza de lá!

Sorvete – Kilwin’s – https://www.kilwins.com/
122 N. Park Avenue – Winter Park, FL 32789
Essa sorveteria é sensacional! Os sorvetes são os melhores, e os doces… Yummy!
O cheiro ao entrar na loja deixa você nas nuvens! Sugiro para um fim de tarde preguiçoso!
Há uma pracinha na frente, onde há muitos esquilos e o trem passa por la.
Pitoresco!

Por último, um asiático!
Asiático – Aji Tepan – http://www.ajisushiteppan.com/
251 Daniels Rd #116, Winter Garden, FL 34787, +1 407-877-9888
Se vocês forem ao The Villages, em Winter Garden, não percam!
Meus sobrinhos adoraram! Consiste em uma chapa com uma mesa ao redor dela. Você escolhe a proteína (carne, frango ou frutos do mar) e uma pessoa prepara tudo na sua frente, com direito a acrobacias com os ingredientes. A comida é muito boa, bem servida, e a experiência é memorável!

Acho que é isso! Se me lembrar de mais algum, aviso!
Beijoooooooooo

Tentativa e Erro!


Cada vez mais me convenço de que cozinha é tentativa e erro. Receitas que quando lemos parecem extremamente fáceis de serem executadas, resultam ser mais complicadas. E o resultado final não fica tão bom quanto esperávamos.

Anyway, domingo passado foi o dia de fazer bolachas de Natal, receita da minha avó Irany. Resolvi fazer “meia” receita, justamente por isso, porque estava entrando em território desconhecido. E com o know-how que ela tinha, quando digo território desconhecido é mais ou menos Marte!

Fiz a massa segundo a receita. Cortei as bolachas e assei-as. Não ficaram ruins, mas o sabor ainda deixava traços do” salamoníaco”, ou “sal demoníaco”, como chamo, que era um dos ingredientes.

Segunda parte da prática: confeitar as bolachas.

Descobri que os bicos de confeitar que havia comprado eram finos demais para o que eu queria. Fora isso, brinquei com a cobertura fazendo desenhos e vendo como o glacê se comportava sobre as bolachas.
E você percebe que duas gotas a mais de água são responsáveis por um glacê mais líquido e que vai escorrer sobre as bolachas.

Uma forma foi para o lixo. Distraí-me e ela queimou.

Como saber se vai funcionar se nunca fizermos? O máximo que pode acontecer é você jogar sua receita fora, como eu fiz! Não sem antes testar glacê, cores e texturas!

De qualquer maneira, esse foi o primeiro passo. Não podemos desanimar! Temos que ter desapego! Amanhã farei outra receita, dessa vez da minha prima Thais. E outras 2: uma de mel e outra sem carboidratos!

Cozinha é isso, tentativa e erro. A gente vai, pratica, testa, aprende.

Beijo, e depois conto como ficaram!

P.S. Minha Nutella caseira ficou muito boa!!!

Camarão Empanado com Coco e Salada de Kani-kama


Nada me deixa mais feliz do que ver amigos começando a se interessar por culinária, pedindo receitas e dicas! Adoro ver pessoas se aventurando na cozinha e descobrindo um mundo novo de texturas e sabores!

@rodrigojanz me perguntava sobre camarões empanados com coco. Perguntou-me se era difícil de preparar e o que poderia acompanhar. Perguntei se eles curtiam pratos agridoces. A resposta foi sim! Era o que eu queria ouvir!
Ele trouxe a receita do camarão empanado com coco, e eu entrei com os acompanhamentos.

Camarão Empanado com Coco
Você vai precisar de +/- 500g de camarão branco ou pistola limpo. Quando falo “limpo”, me refiro à casca e o intestino. Por usarmos camarões grandes, fica bem fácil remover: com uma faca afiada faça um corte não muito profundo nas “costas” do camarão já descascado. Com um palito ou até uma agulha de crochê pequena (sim, é ótima!), puxe o fiozinho preto (intestino) que tem ao longo do dorso. Para ilustrar o que acabei de explicar achei esse site: http://www.simplyrecipes.com/recipes/how_to_peel_and_devein_shrimp/

Uma vez limpos, passe-os na farinha de trigo. Eles têm que estar totalmente cobertos com a farinha, pero no mucho!

Em um prato fundo, misture 3 ovos, 150 mililitros de creme de leite, sal e pimenta a gosto. Em outro prato, coloque 150 gramas de coco ralado. Ah, cuidado ao comprar coco ralado! Existem vários tipos, muitos deles adoçados que não funcionam para essa receita. Se você conseguir comprar fresco, melhor.

Passe os camarões empanados na farinha de trigo pela mistura de ovos e creme de leite, e em seguida no próximo prato com coco. Aperte um pouco os camarões para que o coco fique bem grudadinho neles.

Frite-os em azeite de oliva, girassol ou canola, de preferência em uma panela ou frigideira funda para que dourem uniformemente.

Uma vez dourados, retire-os da frigideira e coloque-os sobre papel toalha para absorver o excesso.

Agora, uma excelente salada para acompanhar é uma salada que aprendi com a D. Marli, sogra de minha irmã:

Salada de Kani-kama com Manga.
Você vai precisar de 2 pacotes de Kani-kama. Ou 3, dependendo do tamanho do pacote e da fome! Uma cabeça de alho descascada e picada finamente. Meia xícara de salsinha picada também finamente! Sal e pimenta a gosto. Alface, e manga cortada em cubos para servir.

Aqueça 3 ou 4 colheres de azeite de oliva em uma frigideira antiaderente. Adicione o alho picado e frite. Não deixe dourar pois ele começa a amargar! Adicione o Kani-kama desfiado e sal a gosto. Dê uma salteada nele até que esteja aquecido e os sabores incorporados. Adicione a salsinha, mexa bem e prove o sal.

Sirva sobre folhas de alface com a manga picada ao redor. Infalível!

Sopa Oriental de Carne e Brócolis

Ontem cheguei a casa com muita fome e vontade de comer algo diferente. Tá, até aí nenhuma novidade!
Abri o freezer e achei uma bandeja de músculo, mais ou menos meio quilo. Tinha brócolis… Cebolas… Molho de soja… Molho de peixe… JÁ SEI! Sopa de carne com brócolis oriental!

Estou passando essa receita porque ficou sensacional e me apaixonei!

Em uma panela de pressão doure a carne cortada em cubos grandes temperada com pouco sal e pimenta em 2 colheres sopa de azeite e 1 de óleo de gergelim. Adicione uma cebola picadinha e uma cenoura descascada cortada em rodelas.

Aí vem o truque: Eu adicionei uma colher de sopa se Sriracha, um molho de pimenta tailandês. Se você quiser menos picante, diminua a dose. Vai do gosto do “criente”.

Coloque água até mais ou menos a metade da panela, 3 colheres de molho de soja (shoyo) e 1 colher de sopa de molho de peixe. Feche a panela e conte 30 minutos após a panela começar a chiar. No meu caso, fiz com músculo. Após os 30 minutos a carne estava bem tenra.

Retire a pressão e abra a panela. Adicione um maço de brócolis picado e mexa bem. Feche a panela e ligue o fogo.
Após pegar pressão, conte 5 minutos. Repita o procedimento de tirar a pressão.
Abra a tampa, e despeje 2 ovos crus.
Ligue o fogo (sem mexer) por mais 5 minutos. Fogo baixo!

Sirva com cebolinha picada

Pronto, sua sopa oriental está pronta!
Espero que gostem!

Grande abraço e até a próxima!

Conservas? Easy Breezy!

Tenho que confessar uma fraqueza: Conservas!! Pepinos, beterraba, palmito, azeitonas, tomates, para citar algumas. E na verdade, elas sempre exerceram um fascínio em mim!

Meu primeiro livro de conservas foi um de Oded Schwartz, “Conservas”, ou “Preserving”, seu título original. Sensacional! Testei várias receitas e muitas delas com sucesso!

Por exemplo, Conserva de Cogumelos (Paris, Portobello e Shiitake) em azeite de oliva, Frutos do Mar também em azeite de oliva, Biltong, um tipo de carne seca, Confiture de Chalotas, cebolas agridoces!! Maravilhoso! E por aí vai.
Essa semana testei uma receita, extremamente simples que faz com que você não perca os vegetais que tem na geladeira e que estão começando a passar do ponto. O que estava acontecendo com meus pepinos e minhas beterrabas.

Anyway, essa é uma conserva que fica na geladeira e não é esterilizada. Ela até pode ser, se você tiver a intenção de mantê-la fora da geladeira por até seis meses. Mas aí é outra conversa… para outro post no blog!
No meu caso, era para consumo quase que imediato!

Vamos lá?
Pegue um vidro de conservas e lave bem. Remova todo e qualquer resíduo de detergente. Eu coloco ele ainda no micro-ondas por mais ou menos 3 centímetros de água e ligo por 2 minutos (sem a tampa). Faço isso para ferver um pouquinho e esterilizar. Cuidado para não se queimar!

Descarte a água quente. Sim, aquela que foi para o micro-ondas. Adicione ao vidro: 1 colher de chá de endro (vale a pena investir nesse tempero, é o sabor típico do pepino do Mac!), pimenta em grão, 2 folhas de louro, 4 cravos da índia, e 1 colher de chá de mostarda em grão, se tiver.

Corte pepinos em rodelas de uns 2 milímetros mais ou menos, e uma cebola em fatias finas.
Acomode os pepinos e as cebolas no vidro intercalando os dois.

Agora vem o líquido preparado para a conserva! Em uma panela pequena, coloque 1 xícara e meia de água filtrada, uma xícara de vinagre de vinho branco, 1 colher de sopa de sal marinho (ou normal) e 3 colheres de açúcar. Leve ao fogo e ferva por 1 minuto.

Despeje o líquido quente sobre os pepinos até 1 centímetro antes da borda. Certifique-se de que eles estão imersos no líquido.

Feche o vidro, vire ele umas duas vezes para agitar os temperos e leve a geladeira depois de frio.
Está pronto para o consumo no dia seguinte! E fica espetacular! Tentem! Vocês vão se surpreender!
Beijo grande e até a próxima!

Muffin de Banana com Passas e Canela – Low Carb


Continuando minha saga heroica e mesopotâmica, eis que aqui estou com mais uma receitinha testada e aprovada de DOCES.
Acreditem ou não, nunca fui muito fã de doces… mas depois da dieta, virei uma formiga atômica!

Outra surpresa na dieta, foi a de eu preparar doces sem receita, algo que até então para mim era inconcebível.

Essa receita só não é Paleo porque usei farinha de banana verde. A banana verde, por ser digerida apenas no intestino delgado, não se converte em glicose que é liberada na corrente sanguínea, evitando assim os picos de glicose.

Eu sei, eu sei… parece papo de tia que fica comparando os exames com os demais parentes: “Sabe quanto estou de triglicerídeos?”… mas a gente cai nisso! Inevitavelmente com a idade… Ou é isso, ou 6 feet under!

Anyway, vamos a receita:

5 Bananas tipo Prata
2 Ovos
1 Colher de Chá de Canela em Pó
1/2 Xícara de Óleo de Coco
1/2 Xícara de Farinha de Banana Verde
1/2 Xícara de Coco Ralado (Sem Açúcar)
1 1/2 Xícara de Adoçante Forno & Fogão
1 Xícara de Farinha de Amêndoa
1 Colher de Chá de Bicarbonato
1 Colher de Chá de Fermento em Pó Químico

Procedimento:
Você pode amassar as bananas com um garfo, ou passá-las pelo processador, como eu fiz.
Transfira para uma tigela.
Adicione a canela em pó, o óleo de coco derretido (mas não muito quente), os ovos e mexa bem.
Em seguida, adicione o adoçante, o coco ralado, farinha de banana verde e a farinha de amêndoa.
Finalmente, adicione o bicarbonato e o fermento e mexa lentamente.
Eu fiz essa receita na batedeira, mas você pode fazer tranquilamente na mão.
Unte uma fôrma de muffins ou cupcakes e com a ajuda de uma colher de sorvete, coloque a massa em casa espaço da fôrma.

Asse em forno 180°C por 15 minutos ou até que esteja formes e se inserir um palito ele saia limpo.

É isso!
Espero que gostem e nos vemos por aqui!

Hoje eu vou mudar… Já diria “Vanusa”…


Muitos devem estar se perguntando o que está acontecendo comigo, e o porquê de eu de repente entrar na pira das receitas sem carboidratos e tals. Será a crise dos 40? Pela qual todos passam?

Na verdade, não há muito mistério, mas sim algo bem previsível que eu sabia que mais cedo ou mais tarde aconteceria: um p_ _ _ cagaço que levei de meu cardiologista ao me informar a minha pressão arterial: 18 x 13. E que a razão disso era meu sobrepeso.

No momento, afundei lentamente na poltrona do consultório e fiquei perplexo. Finalmente, havia chegado o momento que eu tanto temia: O momento em que eu levaria um puxão de orelha e teria que tomar alguma atitude. E não era uma opção.
Meu cardiologista, Dr. Álvaro Pacheco, quem eu não troco por nada no planeta e que cuida de mim há mais de 3 anos, sugeriu que, já que eu era um bom comilão, que eu me informasse mais sobre a Dieta Paleolítica, ou simplesmente, Dieta Paleo. Entrei no Blog que falava a respeito da dieta e decidi tentar. Por que não?

A Dieta Paleo é baseada no que os homens das cavernas comiam há 2,5 milhões de anos atrás. Em resumo, nada que seja cultivado… Nada de grãos… Nada de açúcar… Muita proteína… E ZERO carboidratos… Aí, ferrou. O que fazer com um consumidor ávido de pizzas? E hambúrgueres?

Ah, queridão… Ou é isso, ou o cemitério. Infelizmente essa é a realidade.

Então, por que não tentar, através de meus conhecimentos de culinária, adaptar meus pratos e tornar a minha dieta o mais prazerosa possível?

Foi aí que comecei a mudar meus hábitos alimentares e a descobrir que gordura não faz mal, e sim a combinação dela com açúcar e carboidratos. Descobri também que em apenas três dias de dieta, todos os meus índices (tipo colesterol, glicemia, triglicerídeos) tinham despencado absurdamente. Descobri que comendo muito bem, eu digo MUITO bem, eu comecei a perder uma média de 0,5 quilos por dia no início da dieta.

No início fiquei um pouco assustado. Omelete de bacon no café da manhã? No primeiro dia de dieta? PODE! E a gente não fica com fome… nem um pouco…

Mas não pensem que é fácil, porque não é! A gente bate pino no início. Síndrome de abstinência de drogas, como muitas publicações informam. E é verdade. O raciocínio fica comprometido nas primeiras semanas. Mas se você resistir às primeiras duas semanas, o resto você tira de letra.

Nesses dois meses, contabilizo 13 quilos a menos. E agora parei… Meu peso estabilizou. Se me perguntam “quantos quilos quero reduzir”, a resposta é “não estou fazendo isso para reduzir peso, e sim para ficar saudável”. Agora daqui para frente, exercícios! Comprei uma bike, e é meu transporte para o trabalho. Não polui, e exercita!

Adoro ser gordinho! Adoro ser o “Tio Urso”, não tenho problema nenhum com isso. Não me imagino muito magro nem modelão. Deus me livre!

Mas quero ter filhos, e ver meus sobrinhos adultos. Ponto!

Então, meus queridos, daqui pra frente vocês vão ter muitas receitas da Dieta Paleolítica, muitas receitas ZERO carboidratos, mas com muito sabor, ah, isso eu garanto!

Já saiu “Lasanha de Berinjela”, “Muffin de Maçã”, “Muffin de Chocolate e Coco”, “Pizza Zero Carb”, “Biscoito Salgado” e muito mais.

Bom, é isso! Espero que gostem das receitas, e me avisem se eu ficar muito chato!

Beijoooooooooo

Casa Arrumada…

“Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas…
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida…
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto…
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
Netos, pros vizinhos…
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias…
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
E reconhecer nela o seu lugar.”

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

“Come-se muito mal em Orlando”

Existe um mito de que nos Estados Unidos se come “mal”. Na verdade, tudo está baseado nas nossas escolhas de como iremos nos alimentar durante esse tempo, no perfil e no que cada um busca na sua viagem. Tem gente que só quer comprar (parecendo uma debandada de gazelas!) e que se dane o resto. Outros, buscam a experiência. E é aí, onde entra Tio Vavo e seus conselhos de viagem!
Continue reading…